sexta-feira, 11 de março de 2011

Terremoto e Tsunami no Japão




A costa do Japão foi atingida nesta sexta-feira (11) por um terremoto de magnitude 8,9 graus na escala Richter, um dos mais intensos dos últimos anos, de acordo com especialistas. O epicentro foi na costa próxima à província de Miyagi, a 373 quilômetros da capital. Autoridades japonesas informam que pelo menos 40 pessoas morreram em decorrência do tsunami (ondas gigantes), que se seguiu ao tremor de terra.

A Agência Meteorológica do Japão emitiu alerta de tsunami para ondas de até 10 metros em toda a costa do Pacífico. As ondas podem atingir também as Filipinas, o Havaí, a costa pacífica da Rússia, a Indonésia, Taiwan e mesmo países da América do Sul, como o Chile. Cerca de 50 países estão sob a tensão da chegada de grandes ondas.

Em Sendai, capital da província de Miyagi, os sismógrafos registraram tremores de até 7 graus na escala japonesa. A energia elétrica e o gás foram cortados na cidade. Outras duas réplicas, de magnitude inferiores a 6 graus, atingiram o arquipélago e fizeram com que os prédios na capital balançassem continuamente.

O epicentro do abalo ocorreu no fundo do mar, a uma distância de 160 quilômetros da costa, no mesmo local onde foi registrado um terremoto de 7,3 graus na última quarta-feira. A TV pública NHK mostrou imagens de barcos e carros sendo arrastados pelo tsunami na região mais a leste de Tóquio.

Muitas casas e regiões agrícolas foram atingidas pelas águas. Em Chiba, tanques de uma companhia de gás pegaram fogo e há risco de explosão na área. Um prédio ficou em chamas na ilha futurística de Odaiba, em Tóquio.

Os trens e o metrô pararam de circular e milhares de pessoas deixaram os altos edifícios comerciais da capital, Tóquio, o que lotou as ruas da cidade. Em 1933, um terremoto de magnitude 8,1 graus na escala Richter atingiu a região metropolitana de Tóquio e matou mais de 3 mil pessoas.

Os tremores de terra são comuns no Japão, um dos países com mais atividades sísmicas do mundo, e o governo prepara a população para essas situações. Mas hoje as autoridades confirmaram que os danos foram inúmeros e não há ainda um levantamento completo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget